Visitar Marraquexe 5 dias

Visitar Marraquexe em 5 dias: Atrações a não perder em Marrocos

Visitar Marraquexe é uma experiência única e vibrante. É uma cidade repleta de história, cultura e beleza que merece uma exploração detalhada. Este roteiro de 5 dias em Marraquexe vai dar-te uma pequena ideia dos lugares mais populares e autênticos de Marraquexe. Descobrimos a cidade com calma e, por isso, muitos locais acabaram por ficar de fora, mas o que visitamos conquistou-nos ao ponto de prometermos voltar.

Visitar Marraquexe: Primeiro dia

Mesquita Koutoubia

Após a chegada ao Aeroporto de Marrakech-Menara, fizemos o check-in no nosso hotel Riad e saímos para começar a explorar.

A primeira paragem foi para visitar a Mesquita Koutoubia e os jardins adjacentes. Este é um dos marcos arquitetónicos e religiosos mais notáveis do país e uma representação impressionante da arquitetura islâmica. Não é apenas um local de adoração, mas também um símbolo da cidade e um dos locais imperdíveis numa visita a Marraquexe.

O nome “Koutoubia” deriva da palavra “koutoub”, que significa “livros” em árabe, uma referência às diversas bancas de livros que a rodeavam quando foi construída.

Por não sermos muçulmanos, não entramos na mesquita, mas desfrutamos do seu exterior e dos jardins adjacentes. E claro, tiramos várias fotos deste que é um cartão postal da cidade.

Souks da Medina de Marraquexe

Visitar Marraquexe e não visitar os souks da Medina é pior – muitíssimo pior, diria – do que ir a Roma e não ver o Papa. Os souks são um dos lugares mais vibrantes e fascinantes de Marrocos. Visitar estes mercados tradicionais é uma experiência inesquecível que nos mergulha num mundo de cores, cheiros e tesouros maravilhosos. São verdadeiras relíquias da cultura marroquina e oferecem uma visão autêntica da vida e do comércio na cidade vermelha.

Trata-se de uma rede de ruelas sinuosas, pátios escondidos e becos estreitos que se entrelaçam como um labirinto sem fim à vista. Cada rua e cada canto revela uma surpresa diferente. Se forem em grupo, mantenham-se próximos e tenham atenção para não deixarem ninguém para trás. À parte disso, deixem-se perder na complexidade deste labirinto de mercados, onde a cada esquina há uma surpresa.

Os souks oferecem uma incrível variedade de produtos, desde tapetes e têxteis até especiarias, lanternas de ferro, cerâmicas, peças em couro, roupas e joias artesanais. Os comerciantes marroquinos são mestres na arte da negociação, e os visitantes são incentivados a participar dessa tradição cultural. Então, o “regatear” dos preços é esperado e faz parte da experiência de visitar Marraquexe.

Praça Jemaa el-Fnaa

A Praça Jemaa el-Fnaa, localizada no coração da Medina de Marraquexe, é um dos lugares mais emblemáticos e animados de Marrocos. Este espaço histórico é um testemunho vivo da cultura marroquina e um ponto de encontro onde a tradição se mistura com a modernidade. Seja durante o dia ou à noite, a Praça Jemaa el-Fnaa é uma experiência sensorial única que nos cativa com as suas cores, aromas e atmosfera inigualável.

Façam um Tour Grátis em Marraquexe.

Visitar Marraquexe: Segundo dia

No segundo dia fomos visitar o Vale do Ourika, localizado próximo a Marraquexe. Marcamos a excursão de um dia, saímos de Marraquexe pela manhã e passados o dia a descobrir a beleza natural da área e a rica cultura berbere.

  1. Cascatas de Setti Fatma: Caminhamos até às deslumbrantes Cascatas de Setti Fatma e aproveitamos as esplanadas coloridas junto ao rio.
  2. Aldeias Berberes Tradicionais: Exploramos uma aldeia autêntica, visitamos casas tradicionais berberes e mergulhamos na cultura local.
  3. Ecomuseu Berbere do Vale Ourika: Uma excelente forma de mergulhar na história e tradições berberes.
  4. Cooperativa de Mulheres: Uma forma de apoiar as mulheres locais e comprar produtos artesanais, como óleo de argan, cosméticos e chás.

Para saberes mais sobre esta experiência, lê o artigo que lhe dediquei: Visitar Vale do Ourika: Excursão de um dia de Marraquexe

Visitar Marraquexe

Visitar Marraquexe: Terceiro dia

No terceiro dia fizemos mais uma excursão e fomos visitar Essaouira, uma cidade costeira de Marrocos. Longe dos 45º graus que apanhamos em Marraquexe, Essaouira revelou-se um verdadeiro oásis à beira-mar e uma fuga perfeita da agitação de Marraquexe. Esta cidade encanta os visitantes com a sua história ligada a Portugal e a sua beleza natural.

Essaouira desempenhou um papel importante no comércio marítimo, mantendo laços com Portugal, o que é evidente na arquitetura e cultura da cidade.

Tivemos oportunidade de explorar a Medina, apreciar as vistas em Skala Du Port, relaxar na Praia de Essaouira e observar a vida do Porto de Essaouira. Além disso, é um dos locais onde foi gravado Game of Thrones.

Para saberes mais sobre esta experiência, lê o artigo que lhe dediquei: Visitar Essaouira: Uma cidade “portuguesa” em Marrocos

Visitar Marraquexe: Quarto dia

No quarto dia em Marraquexe, dedicamos a manhã a visitar o Jardim Majorelle, um refúgio de tranquilidade no meio da cidade agitada. Além de ser extremamente bonito, foi um refrescante encontro com a natureza e um momento para relaxar. Além do Jardim Majorelle, compramos o bilhete que nos permitia visitar o Museu Bérbere e o Museu Yves Saint-Laurent.

Jardim Majorelle

O Jardim Majorelle deve o seu nome ao artista francês Jacques Majorelle, que se apaixonou por Marraquexe e decidiu viver na cidade no início do século XX.

Ao longo de várias décadas, Majorelle dedicou o seu tempo e esforço na criação deste jardim único, projetado pro ele em 1924. Uma curiosidade: o tom de azul vibrante que Jacques utilizou para pintar a casa do jardim foi nomeado em sua homenagem como Azul Majorelle.

Visitar Marraquexe Jardim Majorelle
Jardim Majorelle

O local foi posteriormente adquirido pelo estilista Yves Saint Laurent e o seu parceiro Pierre Bergé, em 1980, que o restauraram e abriram ao público.

O Jardim Majorelle é uma obra-prima botânica que abriga uma incrível variedade de plantas exóticas, desde palmeiras majestosas até catos impressionantes.

Além da sua beleza natural, o jardim é um verdadeiro museu a céu aberto, repleto de arte e elementos arquitetónicos únicos. Os edifícios azuis elétricos, que se destacam contra o verde exuberante, são uma característica distintiva do jardim. Entre as construções notáveis, destaca-se a “Villa Oasis”, que abriga o Museu Berbere, uma homenagem à cultura berbere de Marrocos.

Museu Berbere

Uma das joias escondidas do Jardim Majorelle é o Museu Berbere. Este museu é uma homenagem à herança cultural do povo berbere de Marrocos. No museu Berbere, os visitantes podem explorar uma coleção de artefactos berberes, como as roupas tradicionais, joias, objetos cotidianos e utensílios domésticos. O museu dá a conhecer um pouco do que são as as tradições e o artesanato do povo berbere, uma parte vital da herança cultural marroquina.

Museu Yves Saint Laurent

O Museu Yves Saint Laurent é uma celebração do lendário estilista e celebra a sua ligação profunda a Marraquexe. Este museu apresenta uma coleção notável de peças de alta costura, acessórios e desenhos que traçam a carreira criativa de Yves Saint Laurent. Os visitantes têm a oportunidade de mergulhar no mundo da moda e da haute couture e apreciar a genialidade por trás das criações do estilista. O museu também exibe exposições temporárias que exploram temas relacionados à moda e à arte, tornando-o um centro cultural dinâmico em Marraquexe. É uma experiência totalmente diferente e uma visão singular daquilo que é a imaginário marroquino.

Museu Yves Saint Laurent Marraquexe
Museu Yves Saint Laurent

Visitar o Jardim Majorelle, Museu Berbere e Museu Yves Saint Laurent

  • Horário de Funcionamento: O Jardim Majorelle e o Museu de Artes Berberes Pierre Bergé estão abertos todos os dias, das 8h00 às 18h30. No entanto, é aconselhável verificar as informações atualizadas antes da visita.
  • Preço do Jardim Majorelle, Museu Berbere e Museu Yes Saint Laurent: O preço do bilhete combinado para visitar os três locais é de DH300 (cerca de 30 euros). Os bilhetes só podem ser comprados online.

O Jardim Majorelle é acessível a pessoas com mobilidade reduzida.

Palácio El Badi

Construído no século XVI, o palácio El Badi é uma demonstração da grandiosidade real e da riqueza cultural que define a cidade vermelha de Marraquexe. O Palácio El Badi foi encomendado pelo sultão saadiano Ahmed al-Mansur Dhahbi no final do século XVI, para comemorar a vitória sobre o exército português na Batalha de Alcácer-Quibir, conhecida em Marrocos como a Batalha dos Três Reis. A construção do palácio foi uma demonstração de poder e riqueza, e o local foi financiado, em grande parte, avultado resgate pago pelos portugueses depois daquela batalha.

Palácio El Badi - Visitar Mararquexe
Palácio El Badi

Depois do Palácio El Badi, o nosso objetivo era seguir para o Palácio Bahia, um dos locais de visita obrigatória em Marraquexe. O palácio Bahia é um testemunho da riqueza da arquitetura e da cultura marroquina, com detalhes elaborados. Extremamente bonito, que me conquistou pelas fotos e que eu desejava ver ao vivo. Mas, porém, no entanto, estavam 47º graus em Marraquexe e tivemos de desistir.

O Palácio El Badi é um marco incrível, mas a ausência de sombras e o calor sufocante levou-me a desistir dos planos para o final da tarde. Não deixa de ser curioso que o Palácio El Badi, construído para celebrar a derrota do povo português, me tenha deixado completamente derrotada. Eu, sentada no chão de uma pequena sala de exposição, a tentar não vomitar ou desmaiar, enquanto verificava se o meu seguro de viagem incluía a transladação do corpo para Portugal. A imagem de uma portuguesa derrotada, no palácio que celebra a derrota dos portugueses. Porque a vida é curiosa a este ponto. Assim, tivemos de trocar o Palácio Bahia pelo ar condicionado do nosso Riad, porque era impossível continuar. Então, fica a dica, se forem sensíveis ao calor ou tiverem tensão baixa, evitem visitar Marraquexe em agosto.

Visitar Marraquexe: Quinto dia

No nosso último dia a visitar Marraquexe, tivemos tempo de conhecer mais dois locais extremamente bonitos, que me conquistaram por fotos, ainda antes de sair de Portugal: a Madraça Ben Youssef e o Jardim Secreto.

Madraça Ben Youssef

Madraça Ben Youssef é um dos mais impressionantes exemplos da arquitetura islâmica e da educação islâmica. Assim que entrei no local, fiquei completamente apaixonada por todos os detalhes do espaço. É extremamente bonita, repleta de pormenores únicos.

Fundada no século XIV, a madraça desempenhou um papel vital na formação de estudantes em teologia, jurisprudência e ciências islâmicas. Até meados do século XX, a Madraça Ben Youssef  é a maior madraça de Marrocos e foi um dos colégios teológicos mais importantes do mundo muçulmano. Chegou a ter 900 alunos.

Assim que entramos no pátio da madraça, somos recebidos por um incrível exemplo de design arquitetónico islâmico, capaz de nos deixar sem palavras. Os detalhes intrincados, os azulejos coloridos e os arcos elegantes criam uma atmosfera mágica. Os antigos dormitórios dos estudantes, com os seus quartos minúsculos, mostram-nos um pouco daquela que era a vida estudantil no passado.

Jardim Secreto – Le Jardin Secret

Ao sair da Madraça Ben Youssef e caminhar pelas estreitas ruelas da medina, encontramos o Jardim Secreto. O Jardim pode ser secreto mas, felizmente, tem uma enorme placa de sinalização, para que não passe despercebido. Este é um verdadeiro oásis que contrasta com a agitação da cidade.

O jardim é uma excelente opção de fuga do calor marroquino. É possível passear pelos caminhos sombreados, explorar os recantos escondidos e desfrutar de vistas panorâmicas da cidade a partir dos terraços. Além da beleza natural, o Jardim Secreto também abriga exposições, tornando-o um espaço cultural e criativo no coração da capital marroquina. Um local imperdível ao visitar Marraquexe.

Visitar Marraquexe: Onde Ficar

Ao visitar Marraquexe, a melhor opção de alojamento é ficar num Riad Tradicional, para vivenciar ao máximo a experiência de estar em Marrocos.

Recomendo que façam reservas com antecedência sempre que possível. Para explorar as diversas opções de hospedagem podem pesquisar alojamento em Marraquexe a através deste link. Lá encontrarão uma seleção das melhores opções de alojamento, juntamente com os preços correspondentes.

Riad Jibril

Para termos uma experiência mais autêntica, escolhemos ficar num Riad e não num hotel. A estadia num Riad é uma experiência que combina autenticidade, hospitalidade marroquina e a beleza da cultura local. No Riad Jibril, tivemos a oportunidade de mergulhar numa atmosfera encantadora e única que capta na perfeição o espírito da cidade vermelha.

O Riad Jibril é um exemplo perfeito da arquitetura tradicional marroquina, com uma traça autêntica que reflete a rica herança cultural de Marraquexe. A propriedade é composta por um pátio central espaçoso, decorado com azulejos coloridos e uma fonte. Os quartos são decorados com móveis tradicionais marroquinos e, embora simples, são muito confortáveis. Além disso, existia um gato amoroso que tornou tudo melhor.

Riad Jibril

Os funcionários são muito simpáticos e prestáveis, e o pequeno almoço, servido no rooftop, conta com sabores tradicionais, sumos naturais, queijos, manteigas e mel, além do chá e leite.

Tem uma localização incrível, a cerca de 15 minutos a pé da praça Jemaa el-Fnaa e a cerca de 5 minutos do palácio El Badi. Assim, estamos longe da total agitação da medina – que se prolonga pela noite – mas ainda perto de tudo. Se visitar Marraquexe, esta é uma ótima opção.

Visitar Marraquexe: Onde Comer

A alimentação em Marraquexe era uma preocupação, já que estava com um grupo com várias limitações a nível alimentar. Porém, foi muito fácil de contornar, já que existem muitas opções na Praça Jemaa el-Fnaa. Aqui, experimentamos um pouco de tudo. Ao almoço, geralmente, optávamos por refeições mais simples, como baguetes, sandes ou tacos nas esplanadas de rua. Ao jantar, procurávamos locais com rooftop e com opções que fossem além da gastronomia tradicional, uma vez que seria difícil conseguir opções que agradassem a todos. O nosso mergulho na gastronomia tradicional não foi profundo, procuramos refeições mais “seguras”. Ficamos pelo básico.

Destacamos Kasbah Café, um espaço muito bonito e bem decorado, próximo ao nosso Riad. Aqui, experimentei as pizzas de massa fina que não desiludiram. Na praça Jemaa el-Fnaa, destaque para o Café Guerrab, com rooftop com vista para a agitação da cidade e para o Amornakoch Restaurant Café, talvez o meu favorito. Conta com uma decoração amorosa e várias opções saborosas. As refeições são todas muito baratas.

Visitar Marraquexe - Comer
Amornakoch Restaurant Caf

Se quiserem descobrir mais da gastronomia de Marrocos, podem fazer um passeio gastronómico em Marraquexe.

Visitar Marraquexe: Quando ir

Marraquexe oferece experiências únicas durante todas as estações do ano. O outono (setembro a novembro) e a primavera (março a maio) são considerados os momentos ideais para visitar, com temperaturas agradáveis e clima ameno. Durante o inverno (dezembro a fevereiro), será possível desfrutar de uma atmosfera mais tranquila, enquanto o verão (junho a agosto) é a época mais quente, o que requer preparação para o calor intenso.

Visitei Marraquexe na terceira semana de agosto e seria algo que não voltaria a fazer, preferindo meses mais amenos. Mesmo com ventoinhas portáteis, muita água, roupa fresca e chapéu, ainda foram dias algo penosos em que só o ar condicionado nos salvava. Caminhar nas ruas durante a tarde, por exemplo, era uma prova de resistência, já que os termómetros estavam muito acima dos 40º.

É importante escolher bem a época que melhor se adapte ao seu estilo de viagem, para aproveitar Marraquexe ao máximo.

Descubram as melhores opções de Transfer em Marrocos.

Visitar Marraquexe: Seguro de Viagem

Nesta ou em qualquer outra viagem, não podemos subestimar a importância de adquirir um seguro de viagem. É fundamental para prevenir problemas inesperados durante a viagem. Pessoalmente, confio na IATI Seguros ( com este link têm um desconto de 5%).

Se reservarem a viagem com a Logitravel, como eu fiz, podem escolher os voos, alojamento, atividades e transfer do aeroporto e já contam com o seguro de viagem incluido. Esta foi a melhor opção para nós, já que acabou por ficar mais económico e viajamos com mais confiança e maior tranquilidade.

Leia também

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.