visitar barcelona

Visitar Barcelona em 4 dias: Roteiro e dicas

Barcelona é um dos destinos mais populares da Europa e atrai milhões de visitantes todos os anos. Com uma infinidade de atrações turísticas, desde monumentos históricos até praias famosas, visitar Barcelona é uma experiência enriquecedora para todo o tipo de viajante.

Os amantes da arquitetura vão ficar deslumbrados com as obras-primas de Gaudí, como a Sagrada Família e o Parque Güell. Os apaixonados por história podem explorar os antigos bairros de Barcelona, como o Bairro Gótico.

Barcelona era um sonho antigo e não desiludiu. A cidade é mesmo um destino imperdível. Não há nada melhor do que se perder nas ruas e ficar surpreendido com cada recanto encantador. Partilho com vocês o meu roteiro de 4 dias em Barcelona e várias dicas para visitar a cidade.

Dia 1: Visitar Barcelona – Arte e Bairros históricos

Bairro Gótico

O Bairro Gótico de Barcelona é um local histórico encantador com ruas estreitas, edifícios antigos e uma atmosfera medieval. Também conhecido como Ciutat Vella (Cidade Velha), este bairro é o coração histórico da cidade e remonta aos tempos romanos. Um dos locais mais fotogénicos de Barcelona é a Ponte do Bisbe. A ponte do Bairro Gótico de Barcelona foi construída para ligar a Casa dels Canonges ao Palau de la Generalitat.

Podem descobrir os segredos do Bairro Gótico com esta excursão grátis pelos mistérios e lendas do Bairro Gótico.

Catedral de Barcelona

A Catedral de Barcelona, também conhecida como Catedral de Santa Eulália, é uma impressionante obra-prima arquitetónica localizada no coração do Bairro Gótico. Muitas vezes ofuscada pela Sagrada Família, que é o cartão postal de Barcelona, esta Catedral merece uma visita. Muito mais imponente do que imaginava, a catedral de Barcelona foi um dos locais que mais me surpreendeu ao visitar Barcelona.

Construída ao longo de vários séculos, combina diversos estilos arquitetónicos e reflete a rica história da cidade. A Catedral de Barcelona é um importante centro religioso e cultural. É palco de diversos eventos religiosos e concertos de música clássica ao longo do ano.

Algumas curiosidades sobre a Catedral de Barcelona: 13 gansos no claustro. São sempre 13 porque esse é o número favorito da Taylor Swift. Mentira! Representam a idade de Eulália à data da morte.

Tem 21 sinos e todos eles têm nome de mulher. O maior é o Eulàlia com mais de três toneladas.

Contém 250 gárgulas que personificam bruxas e espíritos malignos. Segundo a lenda, foram transformados em pedra por rirem da procissão do Santíssimo Sacramento realizada durante Corpus Christi. Destaca-se o touro, o elefante e o unicórnio (sim, já estava na moda no século XIX).

Mural ‘El món neix en cada besada’ 

Um dos locais mais instagramáveis de Barcelona é o mural “El món neix en cada besada”, no bairro de El Raval. A obra de arte urbana é da autoria do artista urbano catalão Joan Fontcuberta. Retrata uma cena de beijo, composto por mais de quatro mil fotografias captadas por cidadãos que contribuíram com imagens pessoais. As imagens enviadas deviam responder a uma questão: “O que é para ti viver livre?”.

Foi inaugurado em 2014, para assinalar o tricentenário do cerco a Barcelona, durante o qual os catalães lutaram contra tropas franco-espanholas, acabando por perder autonomia. O mural pretende simbolizar o direito a viver livre, defendido pelos barceloneses no século XVIII.

O mural não só adiciona cor e vida ao ambiente urbano, mas também transmite uma mensagem poderosa. É um local de paragem obrigatória para quem está a visitar Barcelona.

Casas emblemáticas no Passeig de Gràcia

O Passeig de Gràcia é uma das avenidas mais movimentadas de Barcelona, conhecida pela sua arquitetura deslumbrante. É uma das avenidas para percorrer mais de uma vez, com calma. Em cada recanto, há um local novo que nos faz parar para admirar e fotografar. Destacam-se três casas que marcam profundamente o cenário arquitetónico da cidade: a Casa Batlló, a Casa Amatller e a Casa Milá.

A Casa Batlló é um exemplo de surrealismo, com uma fachada ondulante e colorida. É decorada com detalhes inspirados na natureza e na mitologia.

Ao lado da Casa Batlló, encontrámos a Casa Amatller, projetada pelo arquiteto Josep Puig i Cadafalch. Foi construída entre 1898 e 1900 para o chocolatier Antoni Amatller.

Já a Casa Milà, também conhecida como La Pedrera, é uma obra-prima com uma fachada ondulante. É um dos edifícios mais marcantes de Barcelona.

Façam um Passeio Grátis pelas obras de Gaudí e pela Barcelona Modernista.

La Boqueria

La Boqueria, ou Mercat de Sant Josep de la Boqueria, é um dos mercados mais famosos de Barcelona, localizado no coração da cidade, ao lado de La Rambla. Este mercado é uma verdadeira instituição em Barcelona e um local perfeito para os amantes da gastronomia e da cultura local. Há todo o tipo de comidas, desde doces, frutos secos, frutas e várias opções de almoço ou lanche. Foi aqui que almocei no primeiro dia e é simplesmente incrível. Mesmo os mais exigentes ou restritivos em relação à alimentação vão encontrar opções e não vão sair de mãos a abanar. Um verdadeiro mundo de opções.

Igreja Santa Maria do Mar

Além da Sagrada Família, existem vários outros edifícios religiosos para conhecer ao visitar Barcelona. Uma dessas igrejas é a Igreja de Santa Maria do Mar, também conhecida como a Catedral do Mar. Construída entre os séculos XIV e XV, esta magnífica obra arquitetónica é conhecida pela sua imponente estrutura de pedra e é mais um edifício belíssimo para descobrir em Barcelona. Curiosidade: fica em frente a uma sex-shop, porque o sagrado e o profano sempre andaram de mãos dadas.

Museu Moco

Numa vertente menos tradicional de Barcelona, visitamos o Museu Moco, um espaço ainda recente em Barcelona. O espaço não é muito grande e a visita não é muito demorada, porém é uma experiência completamente diferente em Barcelona.

visitar barcelona
Museu Moco

O Museu Moco é um museu independente com uma ampla variedade de arte moderna, contemporânea e de rua inspiradora, sendo que também existe em Amesterdão. O Moco expõe várias obras de arte de diferentes artistas tais como Jean-Michel Basquiat, Banksy, KAWS, Keith Haring, Damien Hirst, Yayoi Kusama, Hayden Kays, David LaChapelle, Guillermo Lorca, Takashi Murakami, Nick Thomm, Andy Warhol, Studio Irma e muitos mais.

É uma forma diferente de apreciar a arte e uma experiência única em Barcelona.

Podem reservar bilhete com cancelamento gratuito. Garantam a vossa vaga porque esgota.

Dia 2: Visitar Barcelona – Obras de Gaudí e o melhor pôr do sol

Casa Vicens

A Casa Vicens é uma das joias arquitetónicas de Barcelona e a primeira obra de Antoni Gaudí. co da arquitetura mundial.

Construída entre 1883 e 1885, a Casa Vicens foi encomendada por Manuel Vicens, para ser a sua residência de verão. A arquitetura única da casa combina elementos tradicionais catalães com influências orientais e características inovadoras que se tornaram marcas do estilo de Gaudí.

A Casa Vicens encontra-se aberta ao público como um museu, onde os visitantes podem explorar os quartos, pátios e jardins da casa e aprender mais sobre a vida e obra de Gaudí. Para garantirem a entrada e não esperarem na fila, podem comprar bilhete aqui.

Parque Güell

O Parque Güell é uma das atrações mais icónicas de Barcelona, e mais uma obra do fabuloso Antoni Gaudí. O parque é um local de visita obrigatória em Barcelona e um misto de paisagens incríveis, arquitetura surrealista e elementos naturais num ambiente de conto de fadas. Um atração imperdível ao visitar Barcelona.

Os bilhetes esgotam rápido então o melhor é comprarem online com a possibilidade de passarem à frente na fila. Podem comprar bilhete para o Parque Guell aqui.

Bunkers del Carmel 

Os Bunkers del Carmel são o melhor local para desfrutar de uma vista panorâmica para a cidade de Barcelona. Localizados no alto do bairro de El Carmel, os Bunkers serviram como abrigos durante a Guerra Civil Espanhola e, agora, são um dos pontos turísticos mais emblemáticos da cidade. A caminhada ainda é longa, mesmo sendo possível apanhar o autocarro até ao início da subida (nós fizemos todo o percurso a pé, desde o Parque Güell, e foi ligeiramente cansativo, mas valeu a pena).

A partir dos Bunkers del Carmel é possível apreciar os principais marcos de Barcelona, como a Sagrada Família, o Parc Güell e o skyline da cidade. O melhor é ir pouco antes do pôr do sol e esperar para ver o sol pôr-se na cidade. Nós conseguimos ver o pôr do sol mais bonito de Barcelona, antes do segurança chegar para encerrar o local, que fecha os portões durante a noite.

Dia 3: Visitar Barcelona – O melhor da cidade

Sagrada Família

A Sagrada Família é o maior ícone de Barcelona e era o meu grande sonho ao visitar ao visitar Barcelona. O temploe é uma das obras arquitetónicas mais famosas do mundo, continua a encantar e intrigar visitantes de todo o mundo. Projetada pelo arquiteto Antoni Gaudí, a Sagrada Família é muito mais do que apenas um local de culto. É uma expressão sublime de criatividade, espiritualidade e criatividade humana e tem muitos segredos para descobrir.

Descubram 10 curiosidades sobre a Sagrada Família em Barcelona.

A construção da Sagrada Família foi interrompida pela ocorrência da Guerra Civil Espanhola, quando uma parte dos planos originais projetados por Gaudí foi destruída num incêndio provocado por revolucionários em julho de 1936. Atualmente, a igreja é considerada a maior igreja católica romana inacabada do mundo. Já são 142 anos de obras. Quando concluídas, as torres da Basílica atingirão uma altura impressionante de 172,5 metros, sendo assim a torre da igreja mais alta do mundo. Mas quando será concluída?

Faça uma visita à Sagrada Família sem filas

A construção da Basílica da Sagrada Família, em Barcelona, projetada por Antoni Gaudí, estava prevista para terminar 2026, para coincidir com o centenário da morte do arquiteto. No entanto, após atraso, ela não estará completamente concluída nessa date. Apesar de a sua conclusão estar anunciada para 2026, há trabalhos que se podem prolongar até 2034.

Visita Grátis à Sagrada Família

Arco do Triunfo

Assim como várias outras cidades, Barcelona também tem o seu próprio Arco do Triunfo, construído como um tributo à Exposição Universal de 1888. Ao contrário da maioria dos outros Arcos do Triunfo que vemos noutras cidades, este não tem uma componente militar. Trata-se de um símbolo de paz e progresso que foi construído para ser uma porta de entrada para a Exposição Universal de 1888.

Prepara a tua próxima viagem

Reserva o teu alojamento através do Booking.com. Tem as melhores promoções e permite cancelar a reserva sem custos, sendo um site confiável que evita surpresas desagradáveis.

Mesmo em viagens curtas é importante fazer um seguro de viagem. A IATI Seguros é uma agência 100% especializada em viagens e tem o melhor custo-benefício. Os leitores do blog têm um desconto de 5% ao usar este link.

Parque da Cidadela

A Exposição Universal de 1888 definiu a paisagem da cidade de várias formas, e o atual Parque da Cidadela foi mais uma das adições à cidade, já que terrenos da antiga Cidadela foram usados para construir o Parc de la Ciutadella (Parque da Cidadela) que hoje podemos visitar.

Fontserè projetou jardins amplos, sob o lema “os jardins são para as cidades o que os pulmões são para o corpo humano”. Este parque oferece uma variedade de espaços verdes, lagos serenos e áreas de lazer para os moradores locais e visitantes desfrutarem.

Fontserè contou com a colaboração de quem? Antoni Gaudí, claro, que interveio no projeto da Cascata Monumental, um dos pontos principais do parque. Gaudí realizou o projecto hidráulico e desenhou uma gruta artificial por baixo da Cascata.

Praia de La Barceloneta

Barcelona foi considerada a “melhor cidade de praia” do mundo pela National Geographic, mas as suas praias não eram utilizadas para lazer até 1992. Barceloneta é a praia mais famosa (e tradicional) da cidade e é um local de paragem obrigatória ao visitar Barcelona, mesmo para quem não gosta de praia e durante os meses mais frios.

No entanto, a Barceloneta foi bastante negligenciada desde a sua criação no século XVIII e foram os Jogos Olímpicos de 1992 que a transformaram num ponto turístico imperdível.

Foi criada uma faixa de praia de três quilómetros, e o icónico Passeig Maritim, hoje lar de alguns dos marcos mais emblemáticos da cidade, foi concebido com bares, restaurantes e hotéis de luxo.

Dia 4: Visitar Barcelona – Montjuic

Montjuïc ​​a montanha que domina o horizonte de Barcelona e é um local a não perder durante a visita a Barcelona. Repleto de história, cultura e com uma vista deslumbrante para a cidade, é uma boa opção para ocupar um dos dias da viagem a Barcelona.

No topo da montanha encontramos o Castelo de Montjuïc, do século XVII, com vista para a cidade e para o mar.

Reservar Teleférico de Montjuic

Podem reservar um passeio personalizado por Barcelona aqui.

Visitar Barcelona: Onde comer

Barcelona é um paraíso gastronómico, com muitos locais onde comer, desde os mais tradicionais até espaços requintados e dignos de estrela Michelin.

Um dos locais imperdíveis é a La Boqueria, um dos mercados de alimentos mais emblemáticos do mundo. Oferece uma variedade incrível de produtos frescos, desde frutas exóticas até frutos do mar frescos, além de tapas e pratos tradicionais. Tem opções para todos os gostos.

Visitar Barcelona: Onde ficar

Barcelona oferece uma ampla variedade de opções de alojamento por toda a cidade. O melhor é escolher um hotel central, perto da linhas de metro e longe dos espaços noturnos, para evitar o barulho.

Nós ficamos no Hotel SERHS Del Port, um hotel com boa relação qualidade-preço em Barcelona. Toda a equipa é muito simpática e prestativa, os quartos são muito confortáveis e a localização permite-nos explorar a cidade de forma simples.


Prepara a tua viagem

Reserva o teu alojamento através do Booking.com. Tem as melhores promoções e permite cancelar a reserva sem custos, sendo um site confiável que evita surpresas desagradáveis.

Mesmo em viagens curtas é importante fazer um seguro de viagem para evitar surpresas desagradáveis. A IATI Seguros é uma agência 100% especializada em viagens e tem o melhor custo-benefício. Os leitores do blog têm um desconto de 5% ao usar este link.

Visitar Barcelona: Transportes públicos

Barcelona é uma cidade bastante amigável para quem gosta de caminhar e explorar o destino a pé. E foi o que nós fizemos a maior parte do tempo. No entanto, também usamos a boa rede de transportes públicos da cidade. Do aeroporto até ao centro da cidade, apanhamos um aérobus. Compramos bilhete de ida e volta no site, por 11,65 €.

Para circular na cidade, compramos um passe de oito viagens de metro (Tarjeta T-familiar), por 10,70 €, o que foi mais do que suficiente para os 4 dias a visitar Barcelona.

Outros transferes em Barcelona.

Leia também

4 Comments

  1. Anónimo says:

    Vou guardar as sugestões!

  2. Vou guardar as sugestões.

  3. Wow thanks for this in depth guide to the city,I would love to visit here one day. My dream would be to park myself in Paris and then travel to other parts of Europe.

    Allie of
    http://www.allienyc.com

  4. Não me importava de dar umas voltinhas por esses lados!

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.