Visitar Moulin Rouge

Moulin Rouge: 10 curiosidades sobre o famoso cabaré de Paris

Se já visitaste Paris, com certeza não perdeste a oportunidade de visitar o lendário Moulin Rouge. E se ainda não tiveste essa experiência, deixo-te um pouco da história do lugar e várias curiosidades que talvez ainda não conheças. O Moulin Rouge é, sem dúvida, icónico e era um dos locais que mais queria visitar em Paris. Não assisti a nenhum dos espetáculos, apenas me deliciei com a sua fachada memorável.

No entanto, há muito para descobrir sobre o cabaré mais famoso do mundo e vou-te contar sete curiosidades sobre o Moulin Rouge.

O nome Moulin Rouge pode ter sido inspirado por um evento sangrento na história de Montmartre

No século XIX, havia vários moinhos de vento (moulin em francês) em Montmartre. Os fundadores do Moulin Rouge poderiam simplesmente ter-se inspirado nesses moinhos… ou, segundo a lenda, a inspiração poderá ter vindo de um pequeno moinho vermelho em específico que estaria relacionado com um evento trágico que ocorreu na área. Durante os últimos dias do governo de Napoleão Bonaparte, em 1814, os franceses estavam a ser derrotados pelos russos. A vitória dos russos foi confirmada num ataque a Paris, mas nem todos os parisienses se renderam facilmente.

Enquanto os irmãos Debray, proprietários do Moulin de la Galette defendiam a sua propriedade dos invasores, três dos quatro irmãos foram mortos. O irmão que sobreviveu vingou-se ao matar um oficial russo, mas acabou por ser morto também, tendo o seu corpo sido desmembrado e pregado nas pás do moinho, como vingança.

Em memória desse triste evento, a mãe colocou um pequeno moinho vermelho sobre a sepultura dos filhos.

Foi o primeiro edifício em Paris a ter eletricidade

No final do século XIX, a eletricidade era algo completamente novo, e o Moulin Rouge foi o primeiro edifício em toda a cidade a utilizar essa nova tecnologia. Como o espetáculo-concerto começava às 22 horas, o cabaré iluminado destacava-se como um farol na Place Blanche, pronto para receber os seus convidados.

O Moulin Rouge foi destruído por um incêndio

O Moulin Rouge ficou fechado durante seis anos. Em 1915, o prédio foi completamente destruído por um incêndio e só foi reconstruído em 1921, após o fim da Primeira Guerra Mundial.

Também há dançarinos masculinos

Embora o Moulin Rouge seja conhecido pelas suas dançarinas femininas elegantes, um dos factos pouco conhecidos sobre o Moulin Rouge é que dançarinos masculinos também são convidados para atuar.

Recordista do Guiness

O cabaré bate regularmente os seus próprios recordes. No Guinness Book dos Recordes está registada a proeza das dançarinas do Moulin Rouge que conseguiram levantar as suas pernas 29 vezes em 30 segundos, em simultâneo, na comemoração do aniversário de 125 anos do estabelecimento. São 720 levantamentos de perna no total. Já o dançarino solista conseguiu o mesmo feito em menos tempo, 30 levantamentos de pernas em 30 segundos.

Muitas celebridades

Dias após a Libertação de Paris em 1944, Edith Piaf apresentou-se no Moulin Rouge. Ao longo dos anos, celebridades e personalidades famosas como Liza Minelli, Tom Jones e Frank Sinatra passaram pelo local. Em novembro de 1981, o Moulin Rouge fechou durante uma noite para uma apresentação privada para a Rainha Isabel II.

Muito Champanhe

No Moulin Rouge são servidos muitos litros de champanhe, mais concretamente 240.000 garrafas de champanhe, por ano! Isso faz do cabaré o maior consumidor de champanhe da Europa.

Sapatos feitos à mão

Desde 1945, a Maison Clairvoy confecciona à mão os sapatos para o Moulin Rouge. Cinco sapateiros seguem 250 etapas para produzir cada par de sapatos, sendo que cada um demora entre 20 a 60 horas para ser concluído. As paredes da oficina são decoradas com fotos autografadas dos artistas.

Moulin Rouge
Moulin Rouge

O Moulin Rouge emprega 1.500 pessoas

Na lista de funcionários do Moulin Rouge estão 80 artistas e 60 dançarinas Doriss Girls (nomeadas em homenagem a Mademoiselle Doriss, uma coreógrafa alemã que formou o grupo em 1957). Na equipa da frente de casa, encontrará 120 funcionários atender o público noturno de 900 pessoas.

No jardim, existia um grande elefante

Tudo bem, não era um elefante de verdade, mas o jardim tinha um gigantesco elefante de gesso. Talvez tenha reparado nisso ao ver o filme de 2001 de Baz Luhrmann Moulin Rouge. E, assim como no filme, o interior do elefante era realmente usado. Existia um clube privado onde os homens podiam pagar um franco para assistir a um espetáculo de dança do ventre.

Assistir a um espetáculo no Moulin Rouge é uma experiência que deve ser vivida ao menos uma vez na vida. Podes ver as várias opções e comprar bilhetes na Civitas.

Leia também

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.